27 de Fevereiro de 2011

Um típico passeio de domingo. Levantar cedo, comprar umas baguetes, e ir até a um dos 'mil' parques e jardins urbanos que Paris oferece. E no caso do pequeno Parc Monceau, o 'oferece' tem de estar particularmente sublinhado, já que estamos a falar do espaço verde mais aristocrático e chique da cidade, que durante décadas foi propriedade privada. Só em 1852 foi adquirido pelo Estado que soube aproveitar a magnificiência e requinte do jardim, para valorizar os terrenos imobiliários adjacentes. Resultado: a burguesia mais abastada construiu em pouco tempo majestosas mansões em torno do Parc Monceau, e as 4 entradas públicas para o mesmo fazem-se através de grandes portões em ferro dourado, que cria um conjunto de elegância exagerada...

 

DSC02927-w307-h230.JPG DSC02916-w307-h230.JPG

DSC02917-w307-h230.JPG DSC02918-w307-h230.JPG

 

O requinte deste parque deve-se também ao conjunto arquitectónico que decora todo o parque, desde colunatas coríntias, a arcadas renascentistas passando por pirâmides, pontes e riachos. Mas a 'imagem de marca' é mesmo o lago com a colunata, neste dia completamente congelado, e onde os pássaros esquiavam como não houvesse amanhã...

O Monceau (8º arrondissement, não muito longe do Arco do Triunfo) ficou também conhecido por ter sido palco da primeira aterragem em pára-quedas documentada. O 'maluco' foi André-Jacques Garnerin que fez a proeza em 1797. 


DSC02919-w307-h230.JPG DSC02921-w307-h230.JPG
DSC02922-w307-h230.JPG DSC02925-w307-h230.JPG

 

Era dia dos Namorados e o frio não afasta as pessoas. Imensos casais de idosos passeiam com os netos, outros, homens de negócios vão arrumando os telemóveis no bolso sob pressão das esposas vestidas com longos casacos de pele, que querem uma tarde de domingo tal como diz a bíblia... Outros passeiam de trotinete... Mas nenhuns se sentaram num banco como nós a fazer um piquenique... "Esperem até eu barrar o caviar na baguete", dizia eu...


DSC02923-w307-h230.JPG DSC02924-w307-h230.JPG
DSC02926-w307-h230.JPG DSC02929-w307-h230.JPG

publicado por Nuno às 22:22

Lá chegou o dia em que decidi dar um passeio pelo Marais. Não era a primeira vez que cá tínhamos vindo, mas desta vez queria perceber de quanto tempo precisava para conhecer em condições este mítico e histórico bairro junto ao centro da cidade. Acabou por ser uma tarefa ingrata, visto que esta zona que cobre praticamente todo o 4º arrondissement, tem um palácio-museu em cada quarteirão! Mas já lá vamos...

Comecei por aquilo que já conhecia, a lindíssima e antiquíssima Place des Vosges, ainda coberta de neve e sem a multidão que aqui costuma marcar presença aos fins-de-semana. Aparentemente esta praça ainda vai marcando a centralidade duma zona tão densa como é o Marais, distorcida pela proximidade da Praça da Bastilha a Este, e o Hôtel-de-Ville a Oeste. Densa, no sentido em que a maioria dos jardins e pátios/praças existentes são 'privados' e estão entre muros, e os palácios que formam os quarteirões estão separados por ruas e passeios estreitos. Adivinha-se o caos em dias de enchente...

 

DSC02894-w307-h230.JPG DSC02895-w307-h230.JPG

 

Este antigo pântano ('marais'), foi desde o século XIV a zona onde viviam as famílias mais ricas da cidade, muito por causa da proximidade 'real' com o Louvre. Por isso não admira a quantidade de palacetes, os chamados 'Hôtels', que aqui existem, formando hoje uma malha urbana peculiar.

Durante a Revolução Francesa, o Marais foi sendo abandonado pela nobreza, e sofreu grande deterioração, mas uma zona tão central como esta acabou por ser aproveitada pela comunidade judia no fim do século XIX, que aqui se estabeleceu, até hoje, e reforçou o carácter comercial do Marais.

Quanto aos palacetes, uma grande operação de reabilitação urbana no contexto de pós-Segunda Guerra Mundial, transformou a maior parte dos 'Hôtels' em grandes e conceituados museus. Um deles, o Hôtel de Sully, fica junto à Place des Vosges, e aqui vos apresento...


DSC02896-w307-h230.JPG DSC02898-w307-h230.JPG
DSC02899-w307-h230.JPG DSC02903-w307-h230.JPG

 

É dos palacetes mais conhecidos do Marais, muito pela beleza das suas fachadas 'tardo-renascentistas', e não tanto pela sua actual função de receber exposições de fotografia e cinema pontuais. Inicialmente construída no século XVII por um jogador que perdeu a sua fortuna numa única noite, acabou por ser comprada pelo duque de Sully, um primeiro-ministro que redecorou o interior, e os belos jardins que ainda hoje existem. Este Hôtel tem duas entradas, uma numa das ruas mais antigas de Paris, a Rue St. Antoine, e a outra entrada dá directamente para a Place des Vosges. Os jardins estão gratuitamente abertos durante o dia, muito à semelhança com o que acontece nos outros palacetes. A visita é obrigatória para quem passa pelo Marais.


DSC02900-w307-h230.JPG DSC02901-w307-h230.JPG
DSC02902-w307-h230.JPG DSC03770-w307-h230.JPG

 

Devido ao grande processo de revitalização cultural do bairro, o Marais foi-se tornando o directo 'rival' de Montmartre, com a invasão de galerias de arte que juntamente com os inúmeros museus criou um bairro de referência turística especificamente artística, e fez disparar os preços do metro quadrado. Este bairro da 'moda', é também hoje conhecido pelo circuito gay, que engloba cafés, cabarets, etc..

No entanto, e porque o Marais é relativamente extenso, à medida que nos aproximamos do Sena, os muros e os passeios estreitos vão dando lugar à típica cidade, mas com uma estrutura ainda muito 'medieval' (nas últimas fotos, algumas ruas com dois metros de largura no máximo, e onde os prédios têm janelas viradas para as mesmas)...


DSC02906-w307-h230.JPG DSC02905-w307-h230.JPG

DSC02910-w307-h230.JPG DSC02909-w307-h230.JPG DSC02911-w307-h230.JPG

 

Estudando o pouco que vi nesta tarde, dois dias devem chegar para conhecer o Marais como deve ser. Bendito o dia em que decidimos ficar em Paris mais 1 semestre!

publicado por Nuno às 16:44

Estudantes do Institut Français d'Urbanisme

ver perfil

seguir perfil

4 seguidores
Procurar coisas:
 
Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

28


Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

28


Temperaturas por estes lados:
Weather in Paris
subscrever feeds
blogs SAPO