04 de Outubro de 2012

É provavelmente a via mais importante e popular da 'rive gauche' (margem sul do Sena), e na qual se desenvolveu o bairro de Saint-Germain. Esta grande avenida com o mesmo nome do bairro, tem 4 quilómetros e por isso atravessa bairros com usos muito distintos. Os troços mais famosos são porém os que rodeiam a igreja de St-Germain-des-Prés e a Boulevard Saint-Michel, devido à presença de cafés míticos, restaurantes, livrarias e boutiques. Desses cafés, destaque para o Les Deux Magots e o Café de Flore, que competiam, em meados do século passado, para ver quem atraía mais intelectuais. O Brasserie Lipp é também uma cervejaria histórica, frequentada por políticos e malta da moda - nunca beber cerveja com salsichas foi tão chique...

 

 

A Boulevard Saint-Germain foi das avenidas afectadas pelo grande projecto urbanístico de Haussmann, por isso não admira que a arquitectura-modelo parisiense da avenida esconda os prédios medievais das belíssimas ruas transversais (algumas delas com direito a artigo no blog). Isto é bastante notório na parte Este, mais concretamente entre a rua des Bernardins e a rua du Bac. A Oeste, até à Pont de la Concorde, a Boulevard é essencialmente residencial e por isso mais calma, e abriga também palácios e importantes edifícios políticos como a Assembleia Nacional. Ainda assim é possível ver algum comércio, mas mais relacionado com pequenas lojas de luxo.

 

 

publicado por Nuno às 16:16

A igreja e a sua praça frontal onde se situam importantes cafés como o Les Deux Magots, constituem o coração do bairro de Saint-Germain. Para mim é o bairro mais típico de Paris, e com mais encanto fica se tiver contornos de pintura impressionista resultantes do nevoeiro, e da chuva que deixa as ruas espelhadas... À primeira vista, a igreja não tem nada de especial; à segunda vista também não... Mas à terceira, acompanhada de alguma pesquisa, concluímos que não é por acaso que este local é tão central. Saint-Germain-des-Prés é uma reconstrução do que sobrou da igreja mais antiga de Paris.


 

Erguida em 542, St-Germain-des-Prés era até à Revolução Francesa uma enorme abadia com muita influência, o que fez com que fosse destruída. Só a igreja foi recuperada, e o resto do espaço deu lugar ao desenvolvimento do bairro. Os traços antigos podem ser apreciados na torre, que possui provavelmente o mais antigo campanário de França, e no estilo românico do interior. O que mais impressiona no seu interior é também as pinturas douradas que cobrem toda a faixa superior aos arcos. Por um lado foi pena as fotos não conseguirem mostrar essa beleza, por outro, mais do que mostrar fotos é importante descrever através da arte, da pintura e da literatura por exemplo, o encanto de uma cidade, para que as pessoas façam uma viagem a Paris em busca da realidade.

 

http://www.paris-walking-tours.com/images/stgermainglass.jpg


Mas não resisto e fui ao google buscar uma foto dos dourados, acompanhado, claro está, de uma pintura que representa Saint-Germain-des-Prés em tons impressionistas...

publicado por Nuno às 15:04

Estudantes do Institut Français d'Urbanisme

ver perfil

seguir perfil

4 seguidores
Procurar coisas:
 
Outubro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

16
17
18
19
20

21
22
24
25
26
27

28
29
30


Outubro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

16
17
18
19
20

21
22
24
25
26
27

28
29
30


Temperaturas por estes lados:
Weather in Paris
subscrever feeds
blogs SAPO