22 de Abril de 2010

A Place d'Étoile ou Place Charles de Gaulle, é uma grande placa de rotunda localizada na junção de três arrondissements (o 8º, o 16º e o 17º), onde se encontram 12 avenidas (quase todas com nomes de generais), dispostas esquematicamente de forma muito regular. Esta regularidade foi ideia do urbanista-engenheiro Haussmann, como quase tudo que está geometricamente disposto em Paris. A rotunda é tão larga, que não existem linhas no chão para guiar os automóveis. Atravessar a rotunda é impossível, para os mais preguiçosos vale a rede de túneis em baixo da praça que dão acesso à estação de metro/RER, e ao Arco do Triunfo, e com as respectivas saídas nas avenidas... A avenida mais importante é os Champs Elysées, na qual se realizam os cortejos nacionais que terminam no Arco.

Clicar na imagem do meio para ver a perspectiva das 12 avenidas no cimo do Arco do Triunfo.

 



Vamos então para o Arco do Triunfo. Para lá chegar é necessário passar obviamente por baixo da rotunda. Existe um túnel que atravessa toda a praça desde a Avenue de la Grande Armée até à Avenue des Champs Elysées, e é a meio desse túnel que está a bilheteira, e a respectiva passagem para a praça.

Na primeira vez que fomos ao Arco do Triunfo, a ideia era chegar ao fim do dia para ter vistas espectaculares com o pôr-do-sol. Na verdade o que acontece é que, apesar de ser porreiro ver de dia toda a paisagem a 360 graus, por outro lado, distinguir as 12 avenidas através da iluminação nocturna, diz-se que é também espectacular...

Mas bem, lá subimos então ao Arco, pelas escadas tão típicas nos monumentos de Paris. Só ver as escadas já cansa, mas vale sempre a pena...


DSC02003-w307.JPG DSC02004-w307.JPG
DSC02010-w307.JPG DSC02012-w307.JPG
DSC02007-w307.JPG DSC02005-w307.JPG

DSC02011-w307.JPG DSC02068-w307.JPG

DSC02014-w307.JPG DSC02067-w307.JPG


Mas que é que este momumento dedicado à maior futilidade do ser humano tem de especial? Essa mesma futilidade, chamada guerra, deu-lhe muita história, mas já lá vamos...

Há cerca de 200 anos atrás, após uma vitória na batalha de Austerlitz, Napoleão diz aos seus soldados que eles "só voltarão ao lar sob arcos de triunfo". Da sua paixão pela Antiguidade Romana (tinha a mania que queria ser como um imperador romano), nasce este arco... Todavia, com o tempo, ele passou a ser usado para imensas coisas, nomeadamente diversos tipos de manifestações nacionais, mas nunca perdendo o seu significado de guerra. O maior exemplo disso, é o tributo ao chamado 'Soldado Desconhecido' que simboliza todos os mortos pela pátria... Um dos elementos desse tributo, é uma chama na base do Arco, reacendida todos os dias ao fim da tarde, por antigos combatentes. No dia em que lá fomos, pudémos ver a cerimónia, que contém muita simbologia, e nota-se bem a importância que os soldados dão àquele momento (matam, e depois honram os mortos, infelizmente a sociedade parece não ter evoluído lá muito...).


DSC02066-w307.JPG DSC02065-w307.JPG
DSC02064-w307.JPG DSC02062-w307.JPG
DSC02063-w307.JPG DSC02017-w307.JPG


Existe um piso intermédio no interior do Arco, onde podemos conhecer, através de vídeos e alguns dispositivos engraçados, a história do Arco do Triunfo, todos os arcos existentes no mundo (inclusive o do Terreiro do Paço em Lisboa), e as informações detalhadas de cada escultura, entre outras coisas...

A 50 metros de altura, chegámos então ao terraço, e as vistas são de facto impressionantes, pois a praça fica num dos pontos altos da cidade, e o efeito-relógio das 12 avenidas é muito interessante. Chegando a noite, é possível distinguir desde logo os Champs Elysées, pela circulação intensa dos automóveis num jogo de luzes branco e vermelho, o bairro de La Défense, e claro, a Torre Eiffel. A forma aleatória como os carros circulam na rotunda também é bem perceptível...


DSC02034-w307.JPG DSC02030-w307.JPG
DSC02020-w307.JPG DSC02060-w307.JPG
DSC02027-w307.JPG DSC02043-w307.JPG
DSC02053-w307.JPG DSC02040-w307.JPG
DSC02039-w307.JPG DSC02042-w307.JPG


Voltando à base do Arco, tempo para contemplar as magníficas esculturas, principalmente a dos maçudos pilares. O destaque vai para um alto-relevo duma mulher com asas, representanto o espírito da liberdade, que incita o povo ao combate (sim, é hipocrisia política, mas devemos centrar-nos no aspecto artístico...). Já sob o Arco, diversas inscrições nos pilares registam as batalhas e os generais das guerras levadas a cabo pela França durante a Revolução e sob o Império. No meio de tanta letra, é possível ver 'Porto', 'Rio Douro' e 'Portugal'...


DSC02087-w307.JPG DSC02086-w307.JPG
DSC02084-w307.JPG DSC02088-w307.JPG

DSC02085-w307.JPG DSC02075-w307.JPG
DSC02091-w307.JPG DSC02093-w307.JPG

publicado por Nuno às 01:36

estas belas fotos, parabéns! descrever um cara muito especial, paris
12 de Maio de 2010 às 12:28

Anónimo:
Ei?! Está aí alguem? Preciso da vossa ajuda
13 de Julho de 2010 às 13:04

Sim, precisa de ajuda? disponha...

Anónimo:
Respondi por e-mail

:)
13 de Julho de 2010 às 15:27

Estudantes do Institut Français d'Urbanisme
Procurar coisas:
 
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

16
17

18
19
20
21
23
24

25
26
27
28
29
30


Temperaturas por estes lados:
Weather in Paris
blogs SAPO