06 de Junho de 2011

Raramente entro num cemitiério. E na verdade, nem é muito normal ir a um sem ser para prestar luto. Em Paris isto não se aplica lá muito. O problema nem está no facto de pelo menos 4 cemitérios em Paris (mais as catacumbas) estarem em todos os guias turísticos da cidade; o que se passa é que estes cemitérios são autênticos jardins públicos, organizados por ruas e 'arrondissements' aqui chamados de 'divisões'.

Napoleão mandou construir este para descongestionar os pequenos cemitérios que existiam dentro das antigas muralhas da cidade. Depressa se tornou o local de repouso para muitos ilustres, nomeadamente o poeta Baudelaire e Jean-Paul Sartre. Este último partilha o túmulo com a sua Simone de Beauvoir, e tal como o que acontece com o túmulo de Jim Morrison, os admiradores fazem autênticas peregrinações, deixando aqui bilhetes de metro com dedicatórias. Os dois principais símbolos do recinto são a escultura central do Anjo do Sono Eterno da autoria de Daillion (primeira foto), e um moinho do século XII que ficou do antigo terreno.

Tudo o resto são túmulos de beleza indescritível. Os mortos que me perdoem, mas tenho mesmo de mostrar estas fotos...

 

DSC04366-w307-h230.JPG DSC03623-w307-h230.JPG
DSC03624-w307-h230.JPG DSC03626-w307-h230.JPG DSC03621-w307-h230.JPG
DSC03627-w307-h230.JPG DSC03629-w307-h230.JPG
DSC03628-w307-h230.JPG DSC03633-w307-h230.JPG DSC04374-w307-h230.JPG
DSC03636-w307-h230.JPG DSC03637-w307-h230.JPG DSC04363-w307-h230.JPG
DSC04361-w307-h230.JPG DSC04362-w307-h230.JPG
DSC03622-w307-h230.JPG DSC04364-w307-h230.JPG
DSC04365-w307-h230.JPG DSC04369-w307-h230.JPG DSC04370-w307-h230.JPG
DSC04372-w307-h230.JPG DSC04373-w307-h230.JPG DSC04378-w307-h230.JPGDSC04379-w307-h230.JPG DSC04368-w307-h230.JPG

publicado por Nuno às 19:29

Estudantes do Institut Français d'Urbanisme
Procurar coisas:
 
Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
15
16
17
18

19
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Temperaturas por estes lados:
Weather in Paris
blogs SAPO