14 de Outubro de 2011

Este complexo hospitalar de exageradas dimensões merece uma visita, sobretudo para quem passa pela Gare d'Austerlitz e desce a movimentada Boulevard de l'Hôpital. Nesta importante avenida, podemos ver (já não me lembro em que dias...) uma interessante feira de mobiliário usado entre outras coisas, abrigada pelo grande viaduto do metro que sai de Austerlitz. Ora é precisamente atrás do viaduto que podemos ver um vasto complexo arquitectónico que em nada parece um hospital. Na verdade o que aqui existia era uma antiga fábrica de pólvora, e é por isso que o complicado nome deriva da palavra 'salitre' que é usada nos explosivos...

 

 

   

 

 

Mas Luís XIV lá converteu o local numa espécie de prisão e hospício, onde 'depositava' os mendigos, marginais e prostitutas, assim como pessoas mais pobres que aqui podiam ser tratadas. Com a Revolução, o centro tornou-se definitivamente um hospital psiquiátrico, e veio a ser pioneiro no tratamento de doenças mentais. Posso dizer que passear pelos seus vastos e cuidados jardins é uma boa terapia...

O destaque arquitectónico vai para a abóbada da capela, e o destaque da fofoquice vai para o facto de ter sido aqui que a princesa Diana de Gales veio a falecer...

 

 

 

 

  

publicado por Nuno às 22:56

Estudantes do Institut Français d'Urbanisme
Procurar coisas:
 
Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

16
17
18
19
21
22

23
24
25
26
28
29

30
31


Temperaturas por estes lados:
Weather in Paris
blogs SAPO