10 de Janeiro de 2012

É impossível introduzir este parque de diversões sem fazer comparações com a Eurodisney (ou Disneyland Paris como é chamado agora)... Se este último ganha em fama e prestígio, o Parc Astérix ganha em diversão. De longe!... Mas as idades também contam como veremos mais à frente. Para uma criança pequena, e não pondo em causa o impacto que a figura do Mickey tem hoje em comparação com o Astérix (que por exemplo a mim me diz bastante mais), o mundo simulado e 'americanizado' da Eurodisney é bem mais impressivo, levando a fantasia ao extremo, com desfiles, paradas, e tecnologia de ponta para que um puto nem perceba se está a sonhar. Já o Parc Astérix, apesar de caracterizar muito bem o mundo da banda desenhada do Astérix e Obélix (Gália bem representada como se pode ver nas fotos em baixo, com todos os pormenores e mitologia, ou não tivesse Uderzo participado na sua concepção), aposta bem mais na adrenalina, e não admira que o público-alvo seja os adolescentes (para o bem e para o mal...).

 

 

O Parc Astérix surgiu primeiro, num lote de vários parques de diversões construídos em França em finais dos anos 80. Os primeiros anos foram difíceis, pois as infra-estruturas eram insuficientes para suportar tanta gente, e a situação piorou quando 3 anos depois a Eurodisney foi construída, levando consigo boa parte do público. Chegou a existir uma espécie de concorrência ideológica, já que estamos a falar da cultura e economia francesa contra a americana. Tudo isto levou a um crescimento dos dois parques, e hoje é impossível visitar cada um deles completamente em apenas um dia! Felizmente para nós, decidimos visitar o Parc Astérix com a minha prima numa segunda-feira não muito solarenga, evitando-se assim grandes filas, e a possibilidade de andar em todas as diversões principais... O resultado foi uma grande dor de cabeça a meio do dia, o que não nos fez desistir de acabar a tarde andando nas duas gigantescas montanhas-russas do parque: o Goudurix (com nada mais nada menos do que 5 loops seguidos) e o Tonnerre de Zeus (toda em madeira).

 

 

Como podemos ver nas fotos em cima, há várias áreas temáticas pelo parque e muito bem caracterizadas. Apesar de existirem placas pelo parque apontando Roma em todas as direcções (um dos muitos pormenores curiosos), aqui vai a lista das 5 regiões do Parc Astérix:

- Gália: como é possível ver nas primeiras fotos trata-se da fiel representação da imbatível aldeia dos gauleses, e está lá tudo desde a casa do Obélix com javalis e capacetes romanos a fazer de vasos, até à pedreira de menires. As principais atracções são o Le Grand Splatsh (onde molhei tudo o que tinha na mochila, ficando sem o mp3 e afins) e o La Trace du Hourra, que é uma espectacular pista de madeira onde os 'carros' atingem velocidades impressionantes. O resto das atracções são para os mais pequenos, até porque é a única área que faz juz ao nome do parque.

- Empire Romain: o nome diz tudo, e tematicamente o que se vê é romanos sendo humilhados, com bonecos estampados nas paredes por exemplo. O ponto alto é a atracção Les Espions de César, onde um carro elevado sobrevoa, com ajuda de pedais, a aldeia dos gauleses. Há também um rápido, entre variados espectáculos como o engraçado Le Défi de César em 3D.

 

 

- Gréce: baseado na mitologia grega vista pelos autores de Astérix, possui a maior atracção do parque, o Tonnerre de Zeus. Esta comprida montanha-russa em madeira chega a uma velocidade de 80 km/h e a uma altura de 80 metros. De resto há que destacar a pequena montanha-russa Le Vol d'Icare e a plataforma rotativa Le Cheval de Troie.

- Vikings: esta área em torno do lago possui sobretudo atracções para os mais pequenos, mas tirando essas, existe o fantástico Goudurix, que deteve durante muitos anos o recorde de montanha-russa com mais loops, e são 7! De destacar também o La Galére, o tradicional barco-pêndulo que nos deixa com os rins junto aos pulmões...

- À Travers le Temps: é uma área que não tem nada a ver com o mundo do Astérix. Tem áreas dedicadas à Idade Média como aos tempos modernos, tudo com representações da cidade de Paris como pano de fundo. A maior parte das atracções são cobertas como a Casa Fantasma, mas a não perder é mesmo o aquático Oxygénarium e o Chaises Volantes (ver fotos em baixo).



 

É difícil enumerar todas as atracções pois são muitas e espectaculares. Na verdade há planos para uma outra área dedicada ao Egipto, para onde está prevista uma gigantesca montanha-russa invertida, onde as velocidades chegarão aos 90 km/h. É por estas razões que 2 dias seria o tempo ideal para conhecer o parque, e a melhor solução é o seu hotel Trois Hiboux, sobretudo porque o Parc Astérix fica a cerca de 30 km de Paris, na província de Oise, mas bem perto do aeroporto Charles de Gaulle. Assim sendo, aproveitando os voos baratos da Aigle Azur por exemplo, nem é preciso fazer a viagem até Paris para conhecer este parque de adrenalina garantida... Mas no nosso caso que partimos do centro da cidade, e não temos carro, a única solução é apanhar a RER B precisamente até ao Terminal 1 do aeroporto, e aqui há um autocarro do parque que parte de meia em meia-hora (7 euros ida e volta para adultos). O preço de entrada no parque é de 40 euros para adulto e 30 para crianças (3-11 anos inclusive), contudo conseguimos aproveitar uma promoção com viagem de autocarro já incluída, a quase metade do preço. De referir também que o Parc Astérix, ao contrário da Eurodisney, só está aberto de Abril a Novembro... Ficam aqui dois vídeos sobre as duas montanhas-russas do parque:


 

Tirando os aparelhos avariados e a má-disposição de andar o dia todo com a cabeça às voltas, foi um dia em grande...

publicado por Nuno às 14:53

Estudantes do Institut Français d'Urbanisme
Procurar coisas:
 
Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
18
19
20
21

22
23
24
25
26
28

29
31


Temperaturas por estes lados:
Weather in Paris
blogs SAPO