04 de Outubro de 2009

Paris é mesmo a cidade da Luz, pronto está dito...

Chegados a Paris, e à medida que entrávamos pela 'primeira vez' na cidade através de Port Maillot, a noite deixava de ser cerrada, e dava lugar a um mundo novo para nós, restaurantes ainda abertos demonstravam a Luz presente em pormenores requintados, de quem se senta em esplanadas instaladas em plenos passeios protegidos por grandes árvores, e limitados por avenidas largas, formadas por edifícios todos eles históricos...Mas ainda só tínhamos andado 10 metros...Numa cidade com 105km2 de área...
 
 

Para onde íriamos nós? Bem, tínhamos visto um hotel na net, barato e porreiro (fotos fiéis?) e com o nome de Perfect Hotel (haveria melhor?), mas nada que nos garantisse uma reserva, de qualquer das formas imprimimos a morada. Olhando o mapa, não foi díficil localizar, visto que a morada vinha com uma nota bem vísivel a dizer que seria perto do Moulin Rouge, e do Sacré Coeur. Mais difícil foi pensar na distância a que nós estávamos...4 km e meio, podia ser bem pior...Mesmo assim achámos que não valia a pena ir de metro.
 
Estávamos cada vez mais cansados, mas cada vez mais deslumbrados com uma cidade demasiado diferente. Tentámos elaborar um percurso baseado em avenidas principais para não nos perdermos, e a certo momento, na Avenue de Ternes, chegámos a um cruzamento, olhámos à direita, e vimos o imponente Arco do Triunfo. Não é de admirar, o Arco do Triunfo fica numa 'placa' de rotunda chamada Praça Charles de Gaulle, intersectada por doze avenidas (ou seis, como quiserem), e qualquer cruzamento em redor tem vista para ele. O deslumbramento foi mais forte que o cansaço, que fomos até ao fim da Avenue de Wagram, onde toca a rotunda, e parámos a descansar, enquanto víamos mais de perto o Arco. Olhámos para a esquerda, e lá estava a Torre Eiffel bem iluminada, olhámos ainda mais para a esquerda, e estava a entrada para uma estação de metro. Já passava da meia-noite, mas como a Vânia só tinha adiantado a hora no relógio de pulso, só nos apercebemos que era bem tarde naquele momento. Decidimos então ir de metro, e confirma-se: percorrer as estações de metro de Paris com malas é um autêntico inferno! Mas pior, chegámos às bilheteiras, e já não havia metro àquela hora...Toca a percorrer outra vez o 'labirinto' subterrâneo até à saída!

 

Bem, do Arco do Triunfo lá retomámos a nossa caminhada, os restaurantes e as lojas já estavam fechados, os bares ainda mantinham algumas pessoas na rua, o silência ia se instalando, o barulho das malas a arrastarem-se combinava com o som dos automóveis e das bicicletas que passavam por nós.
Ainda faltava percorrer metade do caminho! Enquanto isso, continuávamos a deslumbrar os edifícios, e a olhar o mapa de 5 em 5 minutos...
...Ao longe já víamos a cúpula do Sacré Coeur iluminada, e passado pouco tempo, as lojas de marotices só nos podiam querer dizer uma coisa, estávamos perto do Moulin Rouge, à medida que percorríamos essa Boulevard de Clichy, víamos que Paris não tinha afinal adormecido.
A avenida enchia-se de gente, que caminhava em volta de Moulin Rouge. Gente diferente e provocante personalizava o vermelho das luzes que iluminavam as lojas e o Moinho...

  

Chegados à Place de Clichy, um indivíduo, vestido de couro preto e com um penteado de sonho, vê-nos olhar o mapa, e oferece ajuda, sempre em inglês (estranho não?)...Afinal não nos queria convidar para algo duvidoso mas apontar a rua onde estava o hotel.
Saímos da larga avenida, e rompemos por ruas estreitas, vazias, até que encontrámos o Hotel...'Perfeito'...
Eram quase duas da manhã, tocámos à campainha, e um senhor pelos vistos a acabar de acordar (ups!), diz-nos que sem reserva nada feito...O diálogo não foi dos melhores, nem o espectacular francês da Vânia conseguiu resolver alguma coisa, mas mesmo assim, o senhor sugeriu um hotel na mesma rua, que estaria aberto até às 02:30! Chamava-se Woodstock, e teria de ser a nossa oportunidade, mas o moço que nos atendeu foi bem claro a seguir ao 'Bonsoir': - Não há quartos livres...
Pegámos nas malas, e saímos sem saber mais o que fazer...Até que:
- Esperem, afinal temos um quarto duplo livre esta noite!



Bendito Woodstock...
publicado por Nuno às 06:07

Estudantes do Institut Français d'Urbanisme

ver perfil

seguir perfil

4 seguidores
Procurar coisas:
 
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
17

18
19
20
21
22
23

25
26
27
30


Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
17

18
19
20
21
22
23

25
26
27
30


Temperaturas por estes lados:
Weather in Paris
blogs SAPO