14 de Novembro de 2012

Afinal houve tempo para antes de um exame, fazer um último grande passeio matinal por Paris. No dia seguinte um voo lowcost para o Porto esperava-nos. Trata-se do Canal St-Martin, o sobrinho mais próximo do rio Sena, e cujas margens revelam uma cidade diferente, menos monumental, mais industrial e pitoresca... Partimos da Place de Stalingrad, local recentemente renovado, para contrariar a imagem de subúrbio mal-afamado que teima em não deixar o 10º arrondissement. Apesar de uma bela praça com uma histórica portagem neoclássica, a linha de metro elevada, o trânsito e os pequenos prédios abandonados distorcem a magnífica vista sobre o canal...

 

 

Supostamente o canal St-Martin começa nas comportas existentes na praça, e corre para Sul até encontrar o Sena. O que está a Norte é o chamado Bassin de la Villette, um canal mais largo que acabará por dar origem ao canal de Saint-Denis. A Revolução Industrial sobretudo, apelou à construção destes rios artificiais por toda a Europa, de forma a que enormes barcas pudessem transportar grandes quantidades de produtos até aos centros da cidade. Não admira por isso que esta obra de Napoleão I tenha resultado em margens com imensos armazéns. Atualmente estes foram sendo convertidos em centros culturais ou habitação.

 


Infelizmente, a regeneração do canal St-Martin, pelo menos no troço Norte, continua muito lentamente, e é possível ver sem-abrigos e lixo, muito lixo nas marginais... À medida que vamos descendo pelo Quai de Jemmapes, o ambiente vai sendo alterado. As margens ganham frondosas árvores e o canal é coberto por pequenas pontes em metal, algo que já se aproxima dos badalados postais sobre St-Martin. Os esforços para avançar com a regeneração não tem mãos a medir, e nota-se a presença de edifícios recentes e importantes como o Tribunal Industrial de Paris.



Eis que surgem as comportas, os pequenos jardins e os lampiões antigos. Agora sim, o canal St-Martin dos filmes... Desta zona de eclusas, fomos até à rua Haendel, uma perpendicular ao canal que atravessa um belíssimo bairro social. Esta rua destaca-se por ser o fio condutor de uma vasta zona pedonal completamente aberta ao público, onde moram pequenos jardins, pracetas, arcos, pistas de atletismo e campos desportivos. Provavelmente será mais um bairro vítima de gentrificação... Nas últimas fotos vê-se alguns dos edifícios típicos da era industrial, em tijolo e ferro...

 

publicado por Nuno às 02:23

Estudantes do Institut Français d'Urbanisme

ver perfil

seguir perfil

4 seguidores
Procurar coisas:
 
Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
20
21
22
23
24

25
26
27
28
30


Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
20
21
22
23
24

25
26
27
28
30


Temperaturas por estes lados:
Weather in Paris
blogs SAPO