02 de Janeiro de 2013

Este será porventura o top mais problemático, já que Paris é muito forte no que toca a igrejas, até mais do que museus. Como não sou religioso, esta lista traduz o impacto arquitectónico e decorativo destas esculturas gigantes, capazes de arrepiar os mais cépticos ou os escravos que amontoaram com perfeição pedra sobre pedra. Fica uma menção honrosa à Grande Mosquée de Paris, que apesar de ser a terceira maior mesquita da Europa, não conseguiu ficar neste top dominado por monumentos cristãos.


6 - Église de Sainte-Clotilde


(ver artigo aqui)

É um monumento pouco popular, e por isso tranquilo, quer no seu interior quer no exterior. É dos exemplos mais notáveis de arte neo-gótica. Este sexto lugar deve-se sobretudo às dimensões da igreja.

Factor-chave: torres neogóticas

 

5 - Église Saint-Sulpice


(ver artigo aqui)

Igreja mítica devido aos seus objectos, história e um conjunto de símbolos usados e abusados em filmes e livros. O Código da Vinci é um exemplo, e apesar das obras intermináveis na fachada, há muitas pessoas a procurarem esta igreja na busca pela verdadeira origem daqueles símbolos. Em termos arquitectónicos, é das igrejas mais altas da cidade e a sua fachada é pouco comum.

Factor-chave: mediatismo

 

4 - Église Saint-Augustin


(ver artigo aqui)

Não é das mais populares, até porque o seu aspecto exterior pouco ajuda. No entanto, no momento em que entrei fiquei surpreendido com a riqueza decorativa, e o ambiente quase negro deste edifício construído sobre ferro. A leveza da estrutura permitiu portanto elementos decorativos raros, e pelos vistos subvalorizados.

Factor-chave: detalhe decorativo

 

3 - Église Saint-Étienne-du-Mont


(ver artigo aqui)

A par da Saint-Augustin, é uma igreja que supreendeu pela positiva, tendo em conta a fachada pequena e simples. O seu interior é de bradar aos céus, e só não lhe atribui o primeiro lugar, devido às dimensões e significado histórico das concorrentes. O detalhe de cada elemento arquitectónico é surreal...

Factor-chave: detalhe decorativo

 

2 - Basilique du Sacré-Coeur


(ver artigo aqui)

Este segundo lugar é pelo conjunto informalmente belo de todos os elementos exteriores. A começar pelos tons esbranquiçados e a acabar na localização, esta basílica foi feita para triunfar e exibir-se no topo de Montmartre. Os postais de Paris fazem jus a este reconhecimento.

Factor-chave: inserção paisagística

 

1 - Cathédrale Notre-Dame


(ver artigo aqui e aqui)

Monumental, esbelta, e culturalmente fascinante. É um dos principais símbolos de Paris. É excessivamente turística, o que justificou as placas e os circuitos rídiculos para impedir que o barulho da multidão afecte as cerimónias. Ainda assim é possível entrar como se fosse assistir à missa, e ficar uma hora sentado a observar os vitrais e as arcadas vertiginosas. Não cansa, mas dá dores de pescoço...

Factor-chave: monumentalidade

(fotos retiradas da web)

publicado por Nuno às 17:27

Estudantes do Institut Français d'Urbanisme
Procurar coisas:
 
Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
17
18
19

20
22
23
24
25
26

27
28
29
31


Temperaturas por estes lados:
Weather in Paris
blogs SAPO