13 de Janeiro de 2013

Há as praças medievais e as praças pós-Haussmann. As primeiras sobreviventes mantêm o ambiente pitoresco da época, e normalmente é aqui que se encontram os melhores bistrots; as segundas são monumentais e perfeitamente geometrizadas. Como sempre vivi numa cidade com traços profundamente medievais, são as praças pós-Haussmann que mais me impressionam. Contudo há que ser imparcial. Aqui vai...

 

6 - Place de l'Opéra


(ver artigo aqui)

A praça em si é apenas uma pequena placa rodeada de trânsito infernal, com os turistas a amontoarem-se para tirar fotos frontais da magnífica Opéra Garnier. A acrescentar a isto, ainda existe a saída de uma estação de metro. Mas abstendo-se do movimento caótico, é possível admirar como deve ser as perspectivas em todos os ângulos possíveis. Olhando o fundo da Avenue de l'Opéra dá para perceber o ideal paisagístico de Haussmann.

Público-alvo: fotografomaníacos

 

5 - Place de la Concorde


(ver artigo aqui)  

Apogeu de monumentalidade e não passa disto, pois o obelisco de Luxor também é isso, monumental. Para se ter melhor noção dos arredores, que incluem o Sena e os Champs Elysées, basta subir ao 'terraço' das Tulleries. Para admirar as magníficas esculturas no meio da praça, ganhe coragem para atravessar as incontáveis vias de trânsito.

Público-alvo: aventureiros

 

4 - Place des Vosges


(ver artigo aqui)

Uma das mais antigas praças de Paris forma um quadrado perfeito, assim como as casas que a ladeiam apresentam uma simetria rara para a época medieval. É o coração do Marais, o que já diz tudo. Belas esplanadas, ruas estreitas com pouco trânsito, e muita história. A casa de Victor Hugo era aqui e hoje é um museu...

Público-alvo: apaixonados

 

3 - Place Charles de Gaulle-Étoile


(ver artigo aqui)  

Mais conhecida pela praça do Arco do Triunfo, é outra obra marcante de Haussmann. Só subindo ao topo do arco é possível ter noção da convergência perfeita das 12 avenidas, assim como do caos auto-organizado de uma rotunda sem linhas de orientação. Quem chega pelos voos lowcost da Europa, é provável que seja o primeiro local em que se pisa Paris.

Público-alvo: fotografomaníacos

 

2 - Place du Tertre


(ver artigo aqui)  

Pérola medieval de Montmartre. Um daqueles casos em que o que lá se passa faz a praça (inventei este provérbio agora mesmo). Sim, os bistrots são do melhor que existe na zona, mas a componente artística atinge aqui o apogeu, provavelmente de toda a cidade.

Público-alvo: apaixonados

 

1 - Place du Parvis Notre-Dame


(ver artigo aqui e aqui)

Não escolher afinal a praça mais central de Paris seria descabido. Mas esta poderia ser a Place de l'Hôtel-de-Ville ou a Place du Parvis Notre-Dame. A catedral acabou por ganhar ao edifício do município, mas a zona também contou. Afinal foi nesta pequena ilha que nasceu Paris...

Públio-alvo: fotografomaníacos e pais dedicados

(fotos retiradas da web)

publicado por Nuno às 15:56

Estudantes do Institut Français d'Urbanisme

ver perfil

seguir perfil

4 seguidores
Procurar coisas:
 
Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
17
18
19

20
22
23
24
25
26

27
28
29
31


Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
17
18
19

20
22
23
24
25
26

27
28
29
31


Temperaturas por estes lados:
Weather in Paris
blogs SAPO