27 de Outubro de 2011

Na mesma rua, Rue Daubenton, que atravessa o antigo 5º arrondissement, existem dois templos de religiões bem diferentes. Se há coisas que o Ocidente tem de bom são as mentalidades suficientemente inteligentes para perceberem que é tudo interpretações do mesmo Deus, ou então para perceberem que isto das religiões não interessa para nada... Em qualquer dos casos, estes dois templos estão bem próximos, e nunca houve problema nenhum que se saiba. Paris é exemplo dessa 'cosmopolitez' religiosa representada maioritariamente pelos cristãos e os muçulmanos das antigas colónias... 

 

Igreja St-Médard

No fim da histórica Rue Mouffetard, fica esta pequena igreja do século XV. Médard era o nome dum conselheiro dos reis merovíngios que oferecia rosas brancas às raparigas que se portavam bem (sim sim!)... A igreja acabou por ficar conhecida devido aos histerismos colectivos que se passavam no pátio, hoje um belo jardim... 

 

 

Grande Mosquée de Paris 

A terceira maior mesquita da Europa foi aqui construída em 1920 em homenagem aos soldados muçulmanos das colónias que lutaram pela França na Primeira Guerra Mundial. O grande complexo representado pelo minarete de de 33 metros de altura, possui além da mesquita, banhos turcos (abertos e homens e mulheres em dias alternados), um restaurante, um café e um bazar árabe.

 

 

publicado por Nuno às 16:40

Passeio de fim-de-semana aos quarteirões nas traseiras do Jardin des Plantes, em pleno 5º arrondissement. Um dos locais que mais nos impressionou foi esta pitoresca e longa rua, conhecida sobretudo pelo seu antigo mercado ao ar livre, que ainda existe, apesar da pouca largura da via. Na verdade, esta é também das mais antigas ruas da cidade, uma via essencial no tempo dos romanos, e que preserva ainda edifícios do século XVI. A partir da estação de metro Cardinal Lemoine, basta escolher a via com o mesmo nome, e um pouco à frente é começar a descer lentamente a Mouffetard, o que é um verdadeiro mimo... O primeiro local a parar é na Place de la Contrescarpe, uma pequena praceta de 'aspecto provinciano' que serve bares e restaurantes, e que por isso mantém-se bem animada.

 

 

 

A ruralidade da zona tem muito a ver com a influência do Jardin des Plantes, que à data da sua construção estava bem isolado de qualquer aglomeração de edifícios. A pouco e pouco, pequenas casas foram constituindo um tecido urbano interessante, que a certa altura foi preenchido por grandes edifícios como o da Guarda Repúblicana ou a Mesquita de Paris. Precisamente, junto ao edifício da Garde, é possível ver uma das 14 fontes restauradas contruídas em 1624 para abastecer o Jardin du Luxembourg, a fonte do Pot de Fer. A rua Moufetard termina então na igreja de St-Médard, onde começa (ou acaba?) a avenida des Gobelins. De destacar algumas fachadas, como a do nº 134, decorada com animais e plantas (última foto).

 

 

 

publicado por Nuno às 14:41

Estudantes do Institut Français d'Urbanisme

ver perfil

seguir perfil

4 seguidores
Procurar coisas:
 
Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

16
17
18
19
21
22

23
24
25
26
28
29

30
31


Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

16
17
18
19
21
22

23
24
25
26
28
29

30
31


subscrever feeds
blogs SAPO