04 de Junho de 2012

Existe um bairro caloroso a Norte da Promenada Plantée, e não muito longe da Praça da Bastilha. Apesar da arquitectura ser bastante típica, toda a zona foi alvo de recuperação há poucos anos atrás, atraindo assim muitos jovens que vêm aqui um bairro bastante completo, central, e muito, muito animado. Para essa animação muito contribui um dos principais mercados de Paris, o Marché d'Aligre. À segunda-feira até pode ser bastante tranquilo passear por aqui, mas em dia de feira as ruas pequenas enchem-se de gente de todas as origens, berrando e rindo como se não houvesse amanhã...

 

 

O Marché d'Aligre ocupa uma grande praça em forma de meio-círculo, com franceses, árabes e africanos a venderem roupas, velharias, flores, legumes e fruta. Principalmente nas velharias, encontra-se de tudo um pouco, e a malta empurra-se entre os caixotes espalhados pelo chão, para tentar ver tudo o que existe, sabe-se lá se uma raridade dos Pink Floyd não aparece... Já no mercado coberto, são as iguarias exóticas que atraem mais gente. O mercado acaba por invadir todas as ruas do bairro, que com as pequenas esplanadas, pintam em tons coloridos a cidade incrivelmente branca que é Paris.

 

publicado por Nuno às 03:16

A noite em que conhecemos melhor a zona Este dos Champs-Elysées era particularmente especial, era a Noite Europeia dos Museus, o que significa entrar gratuitamente em todos os museus do estado, e ter aí uma panóplia de actividades. Uma noite é pouco para participar em tudo, e em Paris, este evento é tão levado a sério que toda a cidade ganha um movimento nocturno raríssimo. Já que ao fim da tarde estávamos perto do Grand Palais, aproveitámos para ver o seu interior, algo que não é possível o resto do ano sem que se compre um bilhete para um espectáculo. E quando a lua deu de si, fomos até às traseiras do grande edifício para conhecer o Palais de la Découverte, um dos mais populares e antigos museus de ciência da cidade, e que particularmente esta noite, encheu-se de gente para ver as experiências mais impressionantes...

 



 

Acabámos por ficar especados a ver 'cientistas malucos' a ser atingidos por raios, e crianças a tremer de medo... O tempo foi passando e o Palais de la Découverte parecia um centro comercial ao domingo. Quando saímos, e já com pouco tempo para ver mais museus, fomos até ao Pavillon de l'Arsenal ver o que os nossos colegas de urbanismo tinham preparado. Não sem antes passar pela famosa Avenue Montaigne, uma das vias principais que liga os Champs Elysées ao Sena. Famosa porquê? É onde estão as lojas e ateliers de alta-costura da cidade. Mesmo fechadas, as montras iluminam com intensidade os manequins solitários, a ver se contagiam consumismo nos sem-abrigo, que por aqui possam encontrar um canto para dormir. Se o evento fosse durante o dia, a fome de conhecimento esmagaria a fome de comprar?...

 

publicado por Nuno às 00:47

Estudantes do Institut Français d'Urbanisme

ver perfil

seguir perfil

4 seguidores
Procurar coisas:
 
Junho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
19
21
22
23

24
26
27
28
29
30


Junho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
19
21
22
23

24
26
27
28
29
30


subscrever feeds
blogs SAPO